As maravilhas do mundo árabe | ZAHLE, Cidades libanesas.
252
post-template-default,single,single-post,postid-252,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.7,vertical_menu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Zahle - Cidades libanesas

ZAHLE, Cidades libanesas.

Voltando a viajar pelas maravilhosas cidades libanesas, nossa quinta parada é na belíssima cidade de Zahle, terra natal do meu pai.

Conhecida como a noiva do Beqaa, Zahle, a cidade dos telhados vermelhos, tem uma localização privilegiada, com seus montes cobertos pela neve no inverno, e uma temperatura agradável no verão devido a sua altitude de quase 1.000 metros.

Capital e mais importante cidade do Vale do Beqaa, terceira maior cidade libanesa, Zahle tem aproximadamente 120.000 habitantes, e está a 52 quilômetros da capital Beirute. Muito procurada por turistas por causa de seus hotéis, resort e sua gastronomia tipicamente libanesa.

Fundada no século 18 entre as montanhas do Líbano e o Planalto do Beqaa, as margens do Rio Al-Bardawni, conhecida como a cidade das uvas e poesias, é uma das cidades mais lindas do Líbano e um de seus cartões postais. Com uma população muito hospitaleira.

A beira do Rio Al-Bardawni pode-se caminhar ou sentar em um de seus muitos restaurantes, e pode experimentar o sorvete local, considerado um dos melhores do mundo.

Região agrícola que contribui muito para a economia do Líbano, Zahle possui diversas igrejas e mosteiros do século 18, e há também as relíquias das civilizações antigas, romanas, bizantinas, e até sarcófagos dos cananeus.

Zahle - Cidades libanesas

Possui extensas cavernas subterrâneas, construídas em torno de uma gruta natural conhecida e ampliada pelos romanos. A área de Zahle tem alguns restos antigos dispersos indicando uma história que remonta pelo menos à Idade do Bronze (1200 – 3000 aC). Você pode ver túmulos rupestres nas falésias do Wadi el-Aarayesh, enquanto sarcófagos bizantino, romano e cananeu e cacos de cerâmica antigos foram encontrados nas colinas ao redor da cidade.

Em Zahle temos muitas lojas boas para compras e souvenires. Há 12 hotéis, inúmeros restaurantes e cafés, além de centros de lazer, discotecas e cinemas. Dezesseis bancos fazem negócios neste centro comercial, além de seguros e de lojas de câmbio.

Escritório de turismo do Zahle, uma parte do Ministério do Turismo, tem escritórios no terceiro andar da Câmara de Comércio, Indústria e Agricultura.

Especula-se que o nome Zahle é derivado do verbo árabe زحل (zahhala), que significa vá em frente, siga a diante. Mas para alguns historiadores, o nome é derivado da palavra árabe zahl, que significa desmoronamento, e remete ao surgimento da cidade, que foi construída sobre os destroços da cidade antiga soterrada por um terremoto.

 

Um pouco da história de Zahle

Fundada no início do século 18, ocupa uma área com um passado de cinco milênios. A nova cidade foi dividida em três quartos cada uma com seu próprio governador.

Durante um breve período, no século 19, foi um Estado Independente, tendo sua própria bandeira e hino.

Em 1777 e em 1791, Zahle foi queimada, e em 1860 foi queimada e saqueada.

Durante o governo de Mutasarrifiah, Zahle começou a recuperar sua prosperidade. A ferrovia construída em 1885 melhorou o comércio e a cidade tornou-se a “porta” interna do Beqaa e da Síria. Foi também o centro de agricultura e comércio entre Beirute e Damasco, Mosul e Bagdá. Considerada o berço do exército libanês, Zahle tem desempenhado um papel importante na vida política do país.

Zahle, assim como Baalbek, tem uma movimentação cultural muito grande. É conhecida também pelo cultivo de vinhedos e pela produção de bons vinhos.

 

Um pouco da gastronomia de Zahle

Zahle - Cidades libanesasPor dentro de Zahle passa o rio Al-Bardawni. Rio que nasce no monte Sannine possui águas rasas, principalmente no verão, devido a pouca quantidade de chuvas e neve nas montanhas libanesas. As suas margens estão os melhores lugares da cidade quando se fala em comer ao ar livre.

Tradição secular, que começou como simples cafés, os restaurantes as margens do rio Al-Bardawni hoje são bastante sofisticados, cada um mais convidativo que o outro. Na luta pela concorrência, alguns apresentam fontes e até piscina, para atrair clientes. Curiosamente chamados de “cassinos”, servem comidas típicas e o tradicional café libanês.

Zahle - Cidades libanesasLá, você vai se deliciar com a tradicional mezze libanesa, como em lugar nenhum. Ver o pão ser feito diante dos seus olhos.

Nos penhascos acima do Vale do Al-Bardawni estão os restaurantes de Kaa el Reem, também conhecido pela sua excelente comida e atmosfera maravilhosa.

 

Vinho e Arak de Zahle

Zahle - Cidades libanesasUva e Zahle estão intimamente associadas. Situada no coração do Vale do Beqaa, onde se produz vinhos a 6.000 anos, Zahle tornou-se sinônimo de vinho. Na entrada sul da cidade, podemos ver a estátua de uma mulher graciosa que personifica o vinho e poesia.

Os montes no norte da cidade, como Hadi, Harqat, Bir Ghazour e Diz Zeina são cobertos com plantações e vinhedos que fornecem matéria prima para indústrias do vinho e do arak, uma bebida alcoólica aromatizada, destilada de uva e típica da região. Muitos dos vinhos de Zahle foram reconhecidos formalmente no exterior por sua qualidade inigualável, digna dos melhores vinhos europeus. Uma excursão pelo interior de Zahle é uma maneira boa de ver como o vinho e o arak são feitos.

Zahle - Cidades libanesas

 

Celebrações em Zahle

Dos dias 10 a 20 de setembro, acontece o famoso Festival Anual do Vinho de Zahle, nas montanhas da cidade. Neste festival é eleita a Miss Vinho e carros fazem carreatas pela cidade coberto de flores, representando um símbolo nacional.

Na mesma época acontece o Festival das Flores, também bastante popular na região.

Zahle talvez seja a cidade libanesa com maior número de cristãos, com isso tornou-se habitual o Festival de Corpus Christi, que foi comemorado pela primeira vez em 1825, época em que a cidade passava por sérios problemas de pragas contagiosas.

O Festival de Corpus Christi é comemorado na primeira quinta-feira de junho. Na manhã seguinte, é celebrada uma missa na Igreja de Nossa Senhora de Najat, seguida por uma procissão, na qual boa parte da população da cidade participa carregando o “pão sagrado” através das ruas.

 

Lugares turísticos de Zahle

Casa de Geha - Zahle - Cidades libanesasCasa de Geha – Localizada na parte antiga de Zahle, a Casa de Geha é um exemplo da arquitetura local. Construída pelo Sheik Khalil Geha no início do século 17, abriga hoje em dia a sétima geração da família Geha. Possui 24 quartos.  Mesmo sendo uma casa particular, pode-se facilmente apreciar o seu pátio, jardim e arqueadas galerias superiores, todos típico da arquitetura do século 17. Um túnel subterrâneo com 1.400 metros de comprimento liga a casa até a igreja de St. Elias (Al-Tuwak).

 

O Serail - Zahle - Cidades libanesasO Serail – O restaurado Serail ou casa do governo, localizado também na parte antiga da cidade, data de 1885. Magnífica arquitetura que reflete as influências europeias e árabes do período otomano, lá estão os escritórios do município e um museu que ilustra a história de Zahle.

 

 

 

Hotel - Zahle - Cidades libanesasHotéis – No início do século 20, Zahle começou a construir hotéis para atender a demanda de turistas no seu verão. O Sohat Hotel construído em 1878 foi demolido, mas construções daquela época ainda podem ser apreciadas, como o Hotel América, Hotel Akl e o Hotel Kadri. Construído em 1906, o Kadri foi tomado pelo exército turco em 1914 sendo usado como base e hospital durante a Primeira Grande Guerra. Foi a partir do Kadri que em 1920 as autoridades do mandato francês anunciaram a anexação das áreas judiciais que daria ao “Grande Líbano” suas fronteiras atuais.

 

 

O Souk al-Blatt – Também chamada de “mercado de azulejos” é um mercado de rua, em uma das partes mais antigas de Zahle. Uma grande parte da história de Zahle foi escrito neste souk, aonde em tempos antigos os viajantes que vinham ou iam para a Síria, Bagdá e Palestina compravam e vendiam seus bens. Existe um projeto para restaurar a rua e torná-la um centro de artesanato e outras atividades tradicionais.

Housh El-Zarani – Localizado perto da estação de correios no lado leste do rio, nos séculos passados, era um conglomerado de caravançarais, que eram pousadas para mercadores viajantes, além de um centro de artesanato e lojas. Foi também um importante centro comercial onde eram vendidos produtos agrícolas e industriais.

Hospital De Shiha – Construído em 1948, possui um telhado de telha vermelha. Localizado em uma colina alta de mesmo nome, é um excelente local para fotografias.

 

Igrejas de Zahle

Sayedit Zalzaly – Igreja mais antiga da Zahle foi construída em 1700, fica localizada no centro da cidade.

Igreja de St. Elias – Segunda igreja construída em Zahle em 1720. Esta impressionante estrutura também é conhecida como Al-Moukhallasiah.

Mosterio de Nossa Senhora de Najat - Zahle - Cidades libanesasMosteiro de Nossa Senhora de Najat – Construído em 1720, tem a maior torre de sino do Líbano. O mosteiro é conhecido pela bela imagem da Virgem Maria, que foi um presente do rei da Prússia.

 

 

 

 

O Mosteiro de São Elias at-Tuwak - Zahle - Cidades libanesasO Mosteiro de São Elias at-Tuwak –Construído em 1755, foi reformado em 1880 depois de um incêndio. Hoje continua sendo um dos mais admirados monumentos de Zahle.

 

 

 

Nossa Senhora de Zahle - Cidades libanesasNossa Senhora de Zahle – Com 54 metros de altura a torre no topo da colina de Nossa Senhora de Zahle localizada ao leste da cidade tem uma vista espetacular. Um elevador nos leva até uma plataforma de observação com vista para Zahle. No alto, uma estátua de dez metros de altura, de bronze da Virgem, obra do artista italiano Pierroti. Na base de imagem uma pequena capela com capacidade de cerca de 100 pessoas.

 

 

 

 

Nos arredores de Zahle

Karak – Vilarejo a aproximadamente um quilômetro de Zahle, onde se acredita estar o túmulo de Noé, na mesquita da aldeia. O túmulo mede 42 metros de comprimento e 2,5 metros de largura, mas a tradição diz que Noé estaria enterrado com os joelhos dobrados. Há antigas inscrições em árabe nas paredes da mesquita, que aparentemente foi construída com pedras romanas reutilizadas.

Furzol – Perto desta cidade podemos ver vestígios de um templo romano. Wadi el Habis (o vale do eremita) que fica no lado mais elevado de Furzol, tem túmulos espalhados e santuários romanos e bizantinos. O lugar é fascinante para visitar e explorar os rochedos acima do sítio.  Na base das cavernas tem um café com terraço.

Niha – Aldeia localizada a 8 km de Zahle, achamos o templo restaurado dedicado à deusa síria da fertilidade Atargatis e seu consorte, o deus Hadaranes, impondo por seu tamanho e beleza. Nas proximidades existe um templo menor que não foi restaurado, talvez tenha sido dedicado a uma divindade relacionada com a água. Por uma estrada rural íngreme, normalmente percorrida a pé por aproximadamente 300 metros, chegamos a Husn Niha, ou a fortaleza de Niha. Lá existem dois templos romanos parcialmente preservados.

Tannayal – Propriedade onde agora existe uma fazenda está localizada na estrada principal ao sul de Chtaura e é identificado por um grande sinal. Propriedade dos padres jesuítas desde 1860, Tannayal é uma boa introdução para conhecer a agricultura do Vale do Beqaa. Além dos animais comuns em uma fazenda, existe uma grande coleção de aves exóticas, incluindo pavão e pombas. Ela serve igualmente ao ensino aplicado na Faculdade de Agricultura da Universidade Saint Joseph e vende produtos derivados de leite diretamente retirado da fazenda. Um lago artificial incrementa o sítio.

Kfar Zabad e Ain Kfar Zabad – Uma trilha íngreme desta aldeia leva às ruínas de dois templos romanos localizados em um monte elevado. A nordeste do templo inferior, se encontra um relevo entalhado na rocha da deusa Vênus, em um local conhecido como “Bint el Malik” ou a filha do rei.

Para os amantes de aventuras subterrâneas, tem uma bela gruta de 125m de comprimento, que pode ser explorada com ajuda de cordas. Para chegar lá de carro passamos por uma pista não asfaltada de 1 quilômetro, na direção do contraforte do Anti-Líbano, depois uma escalada a pé por 15 minutos, e chegamos a entrada da caverna.

 

Espero que nossa viagem por Zahle tenha sido maravilhosa.

Zahle - Cidades libanesas

 

Em breve, nossa sexta parada.

Não deixe de visitar as cidades abaixo, é só clicar:

Beirute

Biblos

Baalbek

Zgharta e Ehden

Sidon